ESCOLA TÉCNICA DE MEDIANEIRA PARALISADA

A construção do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP), localizada no Parque Independência de Medianeira (PR), também denominada Escola Técnica foi iniciada em 2014 por Elos Engenharia Ltda criou muita expectativa não só para o município como para a região. Essa alegria durou pouco, a obra não passou da estruturação básica e foi interrompida, abandonada pela própria construtora (que não conseguimos apurar os motivos). Ressalta-se que os CEEP não integraram a Operação Quadro Negro, que de acordo com as investigações do Ministério Público do Paraná foram desviados 20 milhões das obras estaduais, por meio de um esquema que envolveu a cúpula do Governo Estadual. Foram paralisadas no estado 137 obras distribuídas em 72 municípios conforme divulgação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 A partir dessas informações a Coordenadoria de Obras Públicas do atual governo começou a percorrer os municípios para traçar um plano de retomada das obras e atualizando os projetos para nova licitação, segundo informações da própria FUNDEPAR. Nesse plano de retomada das obras estão incluídos os centros educacionais, incluindo o de Medianeira.

Pelo que é divulgado pela Agência de Notícias do Paraná, o governo já retomou 80% das obras identificadas de desvio pela Operação Quadro Negro. Informa que os centros educacionais espalhados pelo Estado que estavam paralisados, começam a sair do papel, em polos importantes como Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Medianeira e Ibiporã, entre outros municípios.

 Há ainda outro aspecto positivo na visão do comando da FUNDEPAR. Com a conclusão das obras paralisadas, o Paraná regulariza sua situação junto ao Ministério da Educação, abrindo a possibilidade de acessar novos recursos federais.

PROJETO DO CEEP DE MEDIANEIRA- Só foi possível o início da construção da obra através do Programa Brasil Profissionalizado-FNDE/MEC, Governo do Estado do Paraná e Município de Medianeira. Obra esta projetada com uma área de 6.500 metros quadrados, em um terreno de 20 mil metros quadrados, compreendendo salas de aula laboratoriais, bibliotecas, cozinha, refeitório, anfiteatro, banheiros, quadra esportiva e bloco administrativo com previsão de investimento, na época, de R$ 6,8 milhões. A pretensão seria atender cerca de 1.200 alunos em cursos técnicos de nível médio como automação industrial, eletromecânica e refrigeração/climatização.

ESSAS IMAGENS TESTEMUNHAM A SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRA O CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO PARQUE INDEPENDÊNCIA DE MEDIANEIRA (PR), PARALISADO DESDE 2014

Ao rever a obra paralisada brota um sentimento de descaso com o dinheiro público e o mais grave, não ter propiciado a formação de centenas de alunos que hoje poderiam estar no mercado de trabalho. Os moradores circunvizinhos à obra não entendem a paralização e lamentam a deterioração. (Da Redação Mirtis)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *