PLINIO MARIA VALIATI, EXEMPLO DE FÉ, TRABALHO, DESAFIOS E PROSPERIDADE…

Um homem simples, trabalhador, honesto, guerreiro, otimista e visionário

Vindo de uma família de 17 irmãos da cidade de Nova Roma do Sul, na Serra Gaucha RS com o espírito desbravador e determinação chega em Medianeira em 1957, recém casado com Lidia Maria Cara Valiati, instalando­-se na Comunidade de Bom Jesus, numa colônia de terra doada pelos seus pais Antonio Valiati e Pierina Lodi Valiati . Apesar das dificuldades carregou em sua mala o sonho de cultivar a terra, progredir e fazer o bem. Inicialmente desbravou a mata virgem, construiu sua casa de madeira bruta e coberta com lona e começou a plantar feijão e arroz para o sustento do casal, comercializando o excedente. Dessa união nasce os 7 filhos Rita Maria, Daniel, Egidio, Hilda, Roque,Nelzita e Elizete. Após alguns anos, com muito esforço e superação de obstáculos, adquire outra colônia de terra, aumentando sua produção.

 NEGÓCIOS – O Sr Plinio Maria valiati, diante do sucesso no cultivo de soja, milho, trigo e até café resolve alçar voo para o setor comercial, no qual acreditava que com suas ações, motivação, coragem e muitos sonhos colaboraria para o crescimento de Medianeira.

Dessa forma, com toda humildade e visão empreendedora em 1975, inaugura o Valiati Hotel às margeantes da BR-277 (hoje Hotel Passarela) para dotar a cidade de espaço acolhedor para viajantes, turistas e eventos como foi o almoço de aniversário dos 15 anos de Medianeira que contou até com a presença do governador Jaime Canet Júnior. Hospedou por várias vezes autoridades e artistas de expressão Nacional, pois dispunha de estrutura e mantinha trajetória de tradição e credibilidade para as acomodações. Em anexo ao hotel havia um restaurante muito frequentado, no qual realizavam-se celebrações especiais, tais como, noivados, casamentos, bodas, aniversários, formaturas, posses de gestores municipais e regionais, inclusive foi o primeiro restaurante a servir o famoso rodízio de pizza. Havendo a necessidade em abastecer o hotel a família decide instalar um pequeno Abatedouro, no qual, surge o Abatedouro Bom Jesus.

Inicialmente com o abate de bovinos e suínos, e posteriormente, alguns produtos industrializados. Assim, começa a surgir a família Friella destinada ao processamento de produtos suínos, sempre buscando melhorias na qualidade de sua fabricação, administrada pelos irmãos Daniel, Egidio e Roque. Com a grande demanda pela carne suína, os filhos de seu Plinio, adquirem uma nova unidade produtiva da família Maggi, chamada Frigorífico São Miguel, a qual passou a produzir presuntaria, linguiças frescais, calabresa e bacon defumados, salgados e diversos cortes suínos congelados. A expansão dos negócios não parou para alegria do progenitor Plínio. Dando sequência ao empreendedorismo surge a construção de mais uma Unidade do Frigorífico São Miguel em Itaipulândia, fortalecendo ainda mais a marca Friella, atendendo assim o mercado interno e mercado externo. Hoje com suas unidades a família Friella gera mais de 2000 empregos diretos, com um abate superior à 6000 cabeças suíno/dia.

VEREADOR – Destacamos que o Sr Plinio Valiati foi eleito vereador na segunda Legislatura de Medianeira (1966 -1970) pela ARENA, conquistando 264 votos, o terceiro mais votado. À época era prefeito Sr.José Della Pasqua e o município compreendia Missal, Santa Helena e Serranópolis do Iguaçu. Para atender as necessidades dos cidadãos, não era nada fácil, já que vereador não tinha salário, desembolsava do próprio bolso para transporte e abrigar muitas vezes os trabalhadores, enquanto executavam as obras. A dedicação de Plinio Valiati apoiado pela sua querida companheira Lidia lhe rendeu muitas amizades, estima e reconhecimento. Tanto é que, foi condecorado em 28 de novembro de 2006 com o Título de Cidadão Honorário de Medianeira.

Hoje com 87 anos se sente totalmente realizado e satisfeito com a dinâmica dos negócios conduzido pela família. E continua com o mesmo otimismo de quando chegou em Medianeira.

Casal Plínio e Lidia Maria

Unidos no amor, desafios e cumplicidade

Os filhos Hilda, Daniel, Nelzita, Roque, Rita Maria, Egídio e Elizete seguiram o exemplo dos pais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *